Monthly Archives: agosto 2018

COMO O SOL PODE CAUSAR DANOS A NOSSA PELE?

COMO SE PROTEGER DOS DANOS
CAUSADOS PELO SOL

 

 

A radiação ultravioleta (UV) faz parte da luz solar que atinge a Terra. Ao atingir a nossa pele, os raios UV penetram profundamente e desencadeiam reações imediatas como as queimaduras solares, as foto-alergias (alergias desencadeadas pela luz solar) e o bronzeamento. Provocam também reações tardias, devido ao efeito acumulativo da radiação durante a vida, causando o envelhecimento cutâneo e as alterações celulares que predispõem ao câncer da pele.

A radiação ultravioleta que atinge a Terra divide-se em radiação UVA e UVB, já que os raios UVC, que são os mais perigosos, são bloqueados pela camada de ozônio.

Possui intensidade constante durante todo o ano e atinge a pele praticamente da mesma forma durante o inverno ou o verão.

UVA

A sua intensidade também não varia muito ao longo do dia, sendo pouco maior entre às 10:00 e 16:00 horas do que nos outros horários.

Penetra profundamente na pele e suprime o sistema imune, sendo a principal responsável pelo foto-envelhecimento, participa nas foto-alergias e predispõe a pele ao surgimento do câncer.

UVB

Cerca de 90% dessa radiação não chega à superfície da Terra porque é absorvida pela camada de ozônio da atmosfera.

Penetram menos profundamente que os raios UVA e são eles os responsáveis pelas queimaduras solares.

A incidência do raio UVB aumenta muito durante o verão, especialmente nos horários entre às 10:00 e 16:00 horas, quando a intensidade dos raios atinge o seu máximo.

É o principal responsável pelas alterações celulares que predispõem ao câncer da pele, com os carcinomas basocelular e espinocelular.

 

Para que sua pele não sofra por esses danos causados pelo sol, listamos algumas dicas que você precisa saber:

  • Evite exposições prolongadas e repetidas ao sol;
  • Evite se expor ao sol nos horários próximos ao meio-dia;
  • O bronzeamento ocorre gradativamente, após os primeiros dias de exposição ao sol;
  • Use sempre barracas de praia ou guarda-sóis, bonés, viseiras ou chapéus;
  • Aplique generosamente o filtro solar de 20 a 30 minutos antes de sair ao sol;
  • Use filtro solar com FPS 30 ou maior;
  • Peles claras e pessoas ruivas exigem melhor proteção solar;
  • Mormaço também queima;
  • Filtro solar deve ser usado diariamente;
  • A proteção solar das crianças é responsabilidade dos pais.

ANTI-TABAGISMO

TABAGISMO – CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

 

 

O tabagismo causa dependência primeiramente devido a nicotina, a substância psicoativa presente na fumaça do cigarro. Além da dependência física causada pela nicotina ainda temos a dependência comportamental que se caracteriza pela rotina associada ao uso do tabaco criada pelo fumante.

Ao ser inalada a nicotina se liga aos receptores nicotínicos cerebrais localizados na região chamada de sistema de recompensa cerebral (SRC) que são ativados liberando a dopamina, neurotransmissor que causa sensações de prazer, satisfação, melhora da atenção, aprendizado, memória. Estes receptores são chamados alfa4beta2.

Os efeitos da nicotina desaparecem ou diminuem após algumas horas de seu consumo e os sintomas desagradáveis – que compõem a Síndrome de Abstinência – surgem, levando ao ciclo da dependência (se fumo me sinto bem, se não fumo me sinto mal). O uso crônico da nicotina leva a uma dessensibilização destes receptores, que por um tempo não respondem à dose de nicotina inalada levando o fumante aumentar o número de cigarros fumados para atingir o mesmo efeito.

A pessoa que fuma fica dependente da nicotina. Considerada uma droga bastante poderosa, que atua no sistema nervoso central como a cocaína, heroína, álcool, com uma diferença: chega ao cérebro em apenas 7 a 19 segundos. É normal, portanto, que, ao parar de fumar, os primeiros dias sem cigarros sejam os mais difíceis, porém as dificuldades tendem a ser menores a cada dia.

 

SINTOMAS

 

Quando o fumante para de fumar, pode apresentar alguns sintomas desagradáveis, tais como: dor de cabeça, tonteira, irritabilidade, agressividade, alteração do sono, dificuldade de concentração, tosse, indisposição gástrica e outros. Esses sintomas caracterizam a síndrome de abstinência da nicotina, porém, não acontecem com todos os fumantes que param de fumar. Quando acontecem, tendem a desaparecer em uma a duas semanas (alguns casos podem chegar a 4 semanas).

Alguns dos sintomas, como dor de cabeça, tonteira e tosse são sinais do restabelecimento do organismo sem as 7.000 substâncias da fumaça do cigarro. O sintoma mais intenso, e mais difícil de se lidar é a chamada “fissura” (grande vontade em fumar). É importante saber que a “fissura” geralmente não dura mais que 5 minutos, e tende a ficar mais tempo que os outros sintomas. Porém, ela vai reduzindo gradativamente a sua intensidade e aumentando o intervalo entre um episódio e outro.

 

TRATAMENTO

 

 

  • Defina um dia para parar de fumar. Decida o dia em que você cessará o hábito para sempre. Anote e se planeje. Ou diminua seus cigarros. Maneiras de cortar gradualmente incluem: planejar quantos cigarros você fuma por dia até a data em que irá parar, diminuindo o número de cigarros fumados a cada dia; mude de marca para que você não goste de fumar tanto; dê seus cigarros para outra pessoa para que peça a ela toda a vez que quiser fumar.

 

  • Pare de fumar de forma abrupta. Muitos fumantes acham que a única maneira de realmente parar de uma vez por todas é parar abruptamente, sem tentar diminuir lentamente. Encontre o método que funcione melhor para você: parar gradualmente ou lentamente. Se uma maneira não funcionar, faça o outro.

 

  • Saiba o que provoca seu desejo por um cigarro, como o estresse, o fim de uma refeição, a chegada no local de trabalho, entrando em um bar etc. Evite esses gatilhos ou, se possível, planeje alternativas de lidar com os gatilhos.

 

 

  • Fale com seu médico sobre parar de fumar. Está provado que o apoio e orientação de um especialista aumentam as chances de sucesso na cessação do tabagismo.

 

  • Comece um programa de exercícios. A atividade física é incompatível com o tabagismo. O exercício alivia o estresse e ajuda o corpo a recuperar os danos de anos causados pelo cigarro. Se necessário, comece devagar com uma curta caminhada uma vez ou duas vezes por dia. Faça 30 a 40 minutos de atividade física, 3 ou 4 vezes por semana.

 

  • Se a fome aumentar, não se assuste, é normal um ganho de peso, pois seu paladar vai melhorando e o metabolismo se normalizando. De qualquer forma, procure não comer mais do que de costume. Evite doces e alimentos gordurosos. Mantenha uma dieta equilibrada com alimentos naturais e de baixa caloria, frutas, verduras, legumes etc.

 

 

CUIDADO COM AS ARMADILHAS

 

  • Nos momentos de estresse procure se acalmar e entender que momentos difíceis sempre vão ocorrer e fumar não vai resolver seus problemas.

 

  • Mantenha as mãos ocupadas com um elástico, pedaço de papel, rabisque alguma coisa ou manuseie objetos pequenos. Não fique parado – converse com um amigo, faça algo diferente que distraia sua atenção.

 

  • Se caso houver recaída após parar de fumar, não encare como fracasso. Comece tudo novamente e procure ficar mais atento ao que fez você voltar a fumar. Dê várias chances a você… até conseguir.

 

SE VOCÊ PARAR DE FUMAR AGORA…

 


RECEITA – BOLINHO DE FRANGO COM COUVE-FLOR

BOLINHO DE FRANGO COM COUVE-FLOR

 

INGREDIENTES

– 250g de peito de frango cozido, temperado e desfiado;

– 250g de couve-flor cozida;

– 1 ovo.

 

MODO DE PREPARO

– Misture todos os ingredientes;

– Molde bolinhas com as mãos, apertando bem para sair toda água da couve-flor;

– Deixe por aproximadamente 10 minutos na AirFry a 200oC;

– Depois vire e deixe por aproximadamente mais 10 minutos;

– Sirva.

 

RENDIMENTO

– 10 unidades.


DICAS PARA TREINAR NO VERÃO

Com o verão chegando todo mundo corre atrás do prejuízo para entrar em forma, certo? Por isso, listamos algumas dicas de atividades para quem é da cidade ou da praia.

NA CIDADE

Sabemos que nem todos são fãs de academia, e pensando nisso deixamos abaixo algumas opções de atividades que são praticadas ao ar livre, como:

CAMINHADAS E CORRIDAS EM PARQUES: são atividades democráticas, pois dá para fazer sozinho(a) ou acompanhado(a), onde quiser e no seu ritmo. Qualquer um pode começar a caminhar e a qualquer momento, basta ter um tênis confortável e adequado. A dica é prestar atenção à postura para evitar dores. Além disso, são umas das mais completas em benefícios para a saúde e boa forma.

ANDAR DE BICLETA, PATINS E SKATE: dão uma sensação incrível de liberdade e são muito divertidos e relaxantes. Mas não pode esquecer dos equipamentos de segurança!

PRATICAR YOGA: a atividade harmoniza o corpo com a mente e a respiração através de técnicas de respiração, posturas de yoga e meditação. Além disso, a yoga trabalha força, equilíbrio, músculos e alongamento, trazendo bem-estar, paz interior e qualidade de vida.

CIRCUITO FUNCIONAL: são diferentes exercícios feitos em sequência e que misturam aeróbica e trabalho muscular. Além de ser dinâmico, o circuito funcional é uma boa opção para quem busca resultados de academia, mas sem “puxar ferro”. A atividade também é ideal para quem não tem muito tempo disponível, pois o circuito pode durar 30 minutos dependendo do treino.

 

NA PRAIA

Começar a se exercitar depois de muito tempo levando uma vida sedentária não é nada fácil, mas um visual bonito pode ser o ‘’empurrãozinho’’ que você precisa para mudar de vida. Se você é do tipo que já tentou musculação, futebol, luta, mas não conseguiu dar continuidade em nada, praticar atividades físicas na praia pode ser motivante.

 

SLACKLINE: o slackline é quase sempre praticado como entretenimento, mas, acredite, ele é também um ótimo aliado na conquista de um estilo de vida mais ativo e saudável.

FUNCIONAL DE SURF: O funcional para o Surf é uma nova modalidade de treino, específica para quem deseja melhorar o condicionamento físico antes de cair na água.

Assim como o funcional clássico, essa atividade usa o peso do próprio corpo para o fortalecimento, mas os exercícios são focados nos grupos musculares mais usados no surf (do abdome e das costas).

VÔLEI DE PRAIA: exercícios em grupo são mais estimulantes e divertidos e queimam calorias sem que você perceba.

 

NÃO SE ESQUEÇA!

Beba bastante água, use roupas leves e frescas e não se esqueça de passar protetor solar. A alimentação também precisa ser leve e equilibrada. Escolha os exercícios que mais gosta, mas evite praticá-los nos horários de pico do sol, entre 10h e 16h.